5.2

PRINCIPAIS AÇÕES DESENVOLVIDAS

As ações desenvolvidas pela REN em 2017 mantiveram o alinhamento da empresa com os três eixos da estratégia de sustentabilidade, a promoção do bem-estar interno, o envolvimento e satisfação das partes interessadas e a proteção do meio ambiente.

Relativamente ao eixo da promoção do bem- estar interno, o programa NÓS desenvolveu 26 iniciativas, contando com a colaboração de 315 colaboradores da empresa, no âmbito dos três pilares que o compõem: Equilíbrio, Igualdade e Inclusão.

No eixo do envolvimento e satisfação das partes interessadas, foram várias as ações desenvolvidas ao longo de 2017. Entre outras, destaca-se a quarta edição do Prémio Agir da REN, dedicado à inserção laboral de pessoas com deficiência, que recebeu 46 candidaturas. O projeto Apoio ao Emprego, a ser implementado na região do Porto, desenvolvido pela Associação Salvador, foi o grande vencedor, sendo também distinguidos o Projeto Duoday que se realizará em Viana do Alentejo, Montemor-o-Velho e Évora, e o Projeto Asul, de Coimbra. Desde a 1a edição, em 2014,o Prémio Agir já beneficiou diretamente perto de 2 900 pessoas.

A 22a edição do Prémio REN, o galardão de cariz científico mais antigo de Portugal, contou com 28 candidaturas, tendo a segurança no abastecimento, o aproveitamento de energias renováveis em edifícios inteligentes e a fiabilidade da microrrede de energia solar sido os temas vencedores.

O Programa Share, o programa de voluntariado corporativo da REN, registou um aumento de 8%, de colaboradores da REN. Registou-se ainda um incremento de 8% nas horas de voluntariado relativamente a 2016, para 759 horas de colaboradores e 206 de familiares de colaboradores.

PROGRAMA NÓS contou com a participação de 315 colaboradores
PRÉMIO AGIR beneficiou 2 891 pessoas desde o seu arranque em 2014
PROGRAMA SHARE aumentou o nº de voluntários para 112 colaboradores

Ao longo do ano realizaram-se 24 iniciativas, como é o caso dos programas de empreendedorismo para jovens da Junior Achievement Portugal (www.japortugal.org) na qual a REN participa com voluntários desde 2014, a ação anual da limpeza da Tapada de Mafra, ações de recolha para o Banco Alimentar, o apoio às iniciativas de combate ao abandono escolar promovidas pela EPIS – Empresários para a Inclusão Social (www.epis.pt) da qual a REN integra o conselho consultivo, e o projeto Chamadas de Conforto, uma parceria com a AREP (associação de reformados da REN), entre outras. É de destacar ainda a participação da REN numa iniciativa de citizen science de contagem de crias de cegonhas brancas e recolha de dados científicos importantes para construir um modelo de evolução da espécie no país, no âmbito da cátedra REN em Biodiversidade.

A REN renovou, em 2017, o apoio a várias instituições. No âmbito social, merece destaque a participação em ações da Comunidade Vida e Paz, a campanha solidária REN + Perto para ajudar os bombeiros voluntários de Vouzela, o apoio ao programa de desporto adaptado e ação de qualidade de vida da Associação Salvador www.associacaosalvador.com).Este ano a REN apoiou ainda a Fundação do Gil (www.fundacaodogil.pt) no lançamento do projeto Unidades Móveis de Apoio ao Domicilio – Cuidados Pediátricos Integrados no Porto, que visa apoiar as crianças com doença crónica e as respetivas famílias através de apoio clínico e social após o internamento hospitalar, abrangendo o Hospital de São João no Porto e o Centro Materno Infantil do Norte, o que irá permitir chegar a cerca de 300 crianças.

No âmbito da cultura e educação, a REN mantém o protocolo estabelecido com a Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger (www.apsa.org.pt) com vista à integração social e profissional de pessoas com necessidades especiais através de estágios: Manteve, neste ano, o apoio à Fundação de Serralves, da qual é fundador patrono, e a parceria com o Museu Nacional de Arte Antiga, do qual a REN é mecenas desde 2012, realizando mais uma iniciativa do Dia REN no MNAA que procurou este ano festejar a inclusão social e que contou com 2 800 visitantes. No desporto, a REN apoia João Correia, o primeiro atleta português a ganhar uma medalha internacional de atletismo em cadeira de rodas.

A REN manteve a sua participação no projeto GestaoTransparente.org, da qual é membro-fundador, e que tem como objetivo unir esforços internacionais para combater a corrupção através do desenvolvimento de iniciativas de ação coletiva e de diálogo político, assim como promover o conhecimento e informação nesta matéria.

No eixo da proteção do meio ambiente, a REN promoveu duas ações de reflorestação, em Trofa e em Gouveia, que envolveram um total de 900 alunos dos 6o e 7o anos de escolas dos concelhos. Entre 2010 e 2017, no âmbito das suas ações de reflorestação, a REN plantou818 000 árvores. É de referir também o trabalho continuado no projeto LIFE Elia, tendo em vista a elaboração de um manual de referência sobre gestão de vegetação nas faixas de proteção das linhas elétricas, e a organização do 3o Fórum Gestão de Servidões, que promoveu o debate de ideias entre empreiteiros e prestadores de serviço do setor florestal.

O programa Heróis de Toda a Espécie (www.heroisdetodaaespecie.pt), iniciativa de caráter pedagógico destinada a crianças dos 3º e 4º anos do 1º ciclo do ensino de todo o país, esteve presente em cinco escolas em 2017. 465 alunos de norte a sul do país assistiram a este projeto da REN em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Ambiente.

Em 2017, decorreu a 8ª edição do Projeto MEDEA, uma iniciativa da SPF - Sociedade Portuguesa de Física e da REN, destinada a promover o conhecimento da Física junto dos estudantes do ensino secundário. Na a sua 8ª edição, o MEDEA envolveu 247 alunos de todo o país e 25 professores, representando 24 instituições de ensino em Portugal.

818 MIL Árvores plantadas pela REN entre 2010 e 2017
PROGRAMA HERÓIS DE TODA A ESPÉCIE Incluiu 4 novas espécies em 2017

Ainda em 2017, a REN, juntamente com a Fundação para a Ciência e Tecnologia e a Universidade do Porto, manteve o trabalho de investigação da cátedra REN em Biodiversidade, assente em três pilares: monitorização, minimização e compensação de impactes, e ecologia populacional.

A REN manteve a sua parceria com o Movimento ECO – Empresas Contra os Fogos, ao qual aderiu em 2010, que visa a prevenção dos incêndios florestais e a sensibilização para os comportamentos de risco, este ano dedicada ao tema Limpeza do Mato – Portugal sem fogos depende de todos.